O Tour de France 2009 - 14ª e 15ª Etapas - Contador é o novo líder.

Até a etapa deste sábado, o Tour de France vinha vivendo momentos de tranqüilidade para seus líderes, depois que Rinaldo Nocentini assumiu a liderança da prova, na sétima etapa. Depois dela, as etapas de montanha foram escassas e não se mostraram suficientes para promover alterações significativas na classificação dos líderes, que lutavam pela maillot jaune.

No entanto, o show ficou por conta dos sprinter's e suas belas chegadas, com destaque para Mark Cavendish e Thor Hushovd, que brigam pela camisa verde, sem contar as fugas, algumas bem sucedidas, que premiaram os audazes ciclistas que as empreenderam com emocionantes vitórias, como a de Thomas Voeckler, na quinta etapa ou do alemão Henrich Haussler, vencedor da etapa de sexta-feira. Ambos emocionaram-se e passaram a linha de chegada com os olhos cheios de lágrimas.

Já no sábado, na etapa entre Colmar e Besançon, com 199 km, foi a vez do heptacampeão russo Serguei Ivanov (Katusha) mostrar sua força e impor forte ritmo no final da prova, passando a linha de chegada com 16 segundos de vantagem sobre o irlândes Nicolas Roche (Ag2R). Serguei atacou seus comapnheiros de fuga quando faltavam cerca de 10 km para a meta e manteve-se forte, suportando a perseguição dos mesmos. Entre os escapados estaria também o ciclista George Hincapie (Team Columbia), que veio a surpreender, assumindo a segunda colocação na classificação geral, ficando apenas a 5 segundos de Rinaldo Nocentini (AG2R La Mondiale), que permanece com a camisa amarela. Os tempos de Contador e Armstrong não sofreram alterações, ficando estes com 6 e 8 segundos, respectivamente, de diferença para o líder.

A ameaça de fez com que o pelotão forçasse mais o ritmo, mesmo assim, os escapados abriram vantagem de mais de 5 minutos sobre os demais atletas, liderados por Mark Cavendish (Team Columbia), que chegou na 13ª posição e acabou sendo desclassificado, tendo sido atribuído a ele o último lugar no pelotão, por ter "apertado" o seu rival pela camisa verde Thor Hushovd.

Já no domingo, o Tour voltou às montanhas, com a etapa entre Pontarlier e Verbier, com 207.5 km começando sonolenta, exceto pela fuga que se formou logo no início da etapa. Com a aproximação da subida para a meta, com 8,7 km e % de inclinação média, no entanto a coisa mudou equipes como Liquigás, Milram, Garmin-Slipstream e a Saxo Bank forçaram o ritmo, fazendo com que a própria Astana sentisse. Apenas Contador, Armstrong e Andreas Klöden permaneceram na frente.

Então, faltando pouco mais de 5 km para a meta, Contador lançou-se ao ataque, perseguido pelo luxemburguês Andy Schleck (Saxo Bank), que tentou alcançar o líder, que acabaria vencendo a etapa, porém sem sucesso. Mais atrás, Armstrong e Klöden forçavam para buscar Schleck e evitar que seu companheiro mais vantagem, trazendo consigo outros corredores, como Frank Schleck, Vincenzo Nibali (Liquigas), Bradley Wiggins (Garmin-Slipstream) e Carlos Sastre (Cervélo Test Team), além de Cadel Evans (Silence-Lotto), que acabaram deixando para trás Klöden e Armstrong. Nesta etapa, Contador mostrou supremacia, abrindo vantagem de 1 min. e 35 seg. sobre seu companheiro de equipe e ao mesmo tempo rival, Lance Armstrong.

Contador agora é o novo líder, estando com 1 min. e 37 seg. de vantagem sobre Armstrong, que está em segundo, seguido de Bradley Wiggins (Garmin), a 1m46s, em terceiro, Andreas Klöden (Astana), a 2m17s, em quarto e Andy Schleck (Saxo Bank), a 2m26s. Rinaldo Nocentini (Ag2R La Mondiale) caiu para sexto a 2m30s do líder.

Com a Astana tendo em suas mãos a camisa de líder da prova e três dos seus integrantes entre os quatro primeiros colocados, a responsabilidade da equipe fica maior, uma vez que agora será alvo dos ataques dos demais ciclistas e equipes que almejam a Camisa Amarela e a vitória final da prova. Também é o palco perfeito para o desenrolar da batalha entre Armostrong e Contador, que antes do Tour, foram fonte de polêmica em função da briga interna para decidir quem seria o líder da Astana.

Contador é o único ciclista em atividade a vencer as três grandes voltas e Armstrong é o grande campeão de todos os tempos do Tour, tendo vencido a prova sete vezes, tendo retornado de uma "aposentadoria" de três anos, mas mostrando que, igualmente, veio disposto a brigar por mais este título.










Hoje é dia de descanso. Nesta terça-feira corre a 16ª etapa, entre Martigny e Bourg-St-Maurice, com 159 quilómetros. É uma etapa com duas montanhas fortes pela frente e a chegada deve ocorrer após aproximadamente 31 km de descidas.

CLASSIFICAÇÕES 15ª etapa: Pontarlier-Verbier, 207.5 km

Média de 40, 912 km/h
1º Alberto Contador (Astana), 5h03m58s
2º Andy Schleck (Saxo Bank), a 43s
3º Vincenzo Nibali (Liquigas), a 1m03s
4º Frank Schelck (Saxo Bank), a 1m06s
5º Bradley Wiggins (Garmin), mt
6º Carlos Sastre (Cervélo Test Team), mt
7º Cadel Evans (Silence-Lotto), a 1m26s
8º Andreas Klöden (Astana), a 1m29s
9º Lance Armstrong (Astana), a 1m35s
10º Kim Kirchen (Columbia-HTC), a 1m55s


Classificação Geral individual
1º Alberto Contador (Astana), 63h17m56s
2º Lance Armstrong (Astana), a 1m37s
3º Bradley Wiggins (Garmin), a 1m46s
4º Andreas Klöden (Astana), a 2m17s
5º Andy Schleck (Saxo Bank), a 2m26s
6º Rinaldo Nocentini (Ag2R La Mondiale), a 2m30s
7º Vicenzo Nibali (Liquigas), a 2m51s
8º Tony Martin (Columbia-HTC), a 3m07s
9º Christophe Le Mevel (Française des Jeux), a 3m09s
10º Frank Schleck (Saxo Bank), a 3m25s
11º Carlos Sastre (Cervélo Test Team), a 3m52s
12º Christian Vande Velde (Garmin), a 3m59s
13º George Hincapie (Columbia-HTC), a 4m05s
14º Cadel Evans (Silence-Lotto), a 4m27s
15º Maxime Monfort (Columbia-HTC), a 4m38s
16º Roman Kreuziger (Liquigas), a 4m40s
17º Kim Kirchen (Columbia-HTC), a 5m05s
18º Luis Leon Sanchez (Caisse D’Epargne), a 5m27s
19º Mikel Astarloza (Euskaltel-Euskadi), 5m37s
20º Vladimir Karpets (Katusha), a 5m56s


Vídeo da 14ª Etapa







Vídeo da 15ª Etapa







Equipe Rodociclo

Comentários