Volta da Espanha 2009 - Alejandro Valverde muito próximo do título.




E continua acontecendo até este final de semana uma das mais importantes provas do ciclismo mundial. A Volta da Espanha é uma das três Grandes Voltas, é uma das mais tradicionais competições do ciclismo, composta de 21 etapas, que são disputadas ao longo de 23 dias.

Depois de passar pelas mãos de Andre Greipel (Columbia), a camisa de líder passou novamente para as mãos deFabian Cancellara (Saxo Bank), que cumpriu o percurso de 30 km em 36m42s, com a impressionante média de 49 km/h, batendo por 32 segundos o britânico David Millar (Garmin). Tal como em Assen, Cancellara valeu-se da sua especialidade, o Contra-Relógio, para mostrar sua força e seu talento, impondo-se sobre os demais ciclistas.

Já a 8ª Etapa, entre Alzira e Alto de Aitana, com 206km foi vencida por Damiano Cunego, no primeiro contato com a alta montanha da competição, que somou a terceira vitória da temporada, a primeira na prova espanhola. A liderança passou para o corpo do australiano Cadel Evans (Silence-Lotto), diante de Alejandro Valverde e Samuel Sanchez, respectivamente a dois e oito segundos.

A 9ªetapa entre Alcoy e Xorret de Cati, com 186km teve como vencedor Gustavo César Veloso, após dosar as suas forças no alto de Xorret de Cati, a três quilómetros da meta. Alejandro Valverde, Cadel Evans e Ivan Basso foram quem melhor enfrentaram as duras rampas da ascensão, onde Valverde acabou conquistando a liderança geral, antes nas mãos de Cadel Evans (Silence-Lotto), que acabou a etapa em sexto.

A 10ª Etapa da Vuelta De Espanha 2009, entre Alicante e Murcia, com 169 km foi vencida pelo australiano Simon Gerrans (Cervélo Test Team), batendo os seus companheiros de fuga Ryder Hesjedal (Garmin-Slipstream), Alexander Vinokourov (Astana) e Jakob Fuglsang (Saxo Bank), que escaparam dos demais na subida ao alto da Cresta del Gallo (2ª categoria), a 11 quilómetros da chegada.

A parte final foi marcada pelo destino infeliz de Linus Gerdemann (Milram) e Beñat Intxausti (Fuji-Servetto), os primeiros a coroar a subida e que acabaram traídos por furos em seus pneus quando iniciavam a descida final. Alejandro Valverde (Caisse D’Epargne) manteve a liderança na chegada em “casa”.

A 11º Etapa, entre Múrcia e Caravaca, com 200 km premiou com a vitória o norte-americano Tyler Farrar (Garmin), que deu mostras das suas capacidades no sprint. Farrar, que soma a oitava vitória da temprada, impôs diretamente sobre o belga Philippe Gilbert e o italiano Marco Marcato, respectivamente segundo e terceiro classificados. O calor mais uma vez marcou essa etapa, com as subidas a Collado Bermejo e, finalmente, Campo de San Juan a ameaçar a falência dos sprinters. Alejandro Valverde manteve sem problemas a liderança.

Na etapa seguinte, entre Almería e Alto Velefique, com 179,3 km, o espanhol Alejandro Valverde (Caisse D’Epargne) manteve a liderança sem problemas, resistindo aos ataques do holandês Robert Gesink (Rabobank), que teve como vencedor do dia o canadense Ryder Hesjedal (Garmin-Slipstream), após uma fuga que se formou no km 27. O holandês Robert Gesink foi um dos grandes beneficiados desta etapa, ficando em terceiro lugar a 18 segundos do líder, tendo ainda a sua frente o australiano Cadel Evans (Silence-Lotto), a 7 segundos do líder.

A 13ª etapa da Volta da Espanha de 2009 entre Granada e La Pandera, com 157 km, foi marcada pela vitória do escapado Damiano Cunego (Lampre-NGC), chegou a ameaçar a liderança de Valverde, que ainda permanece na liderança, situação que se manteve na 14ª etapa entre Jaén e Córdoba, 167.7 km, com a vitória de Lars Boom.

Na 15ª etapa, considerada de baixa velocidade (média de 35,1 km/h), Andre Greipel (Team Columbia) conquistou a terceira vitória na competição, somando mais um sucesso pessoal e pontos à classificação da “regularidade” que lidera. Jesús Rosendo (Andalucía) que andou 145 quilómetros em fuga, foi um dos destaques do dia. Alejandro Valverde (C.Epargne) manteve a liderança.

A 17ª Etapa entre Ciudade Real e Talavera de la Reina, com 193.6 kmfoi vencida pelo francês Anthony Roux (Française des Jeux), terminando da melhor forma uma fuga iniciada no quilómetro 19 na companhia de outros quatro corredores, que foram seguidos de perto pelo pelotão até a linha de chegada. O espanhol Alejandro Valverde (Caisse D’Epargne) conservou a camisa dourada da liderança, porém a queda de homens importantes como Robert Gesink (Rabobank) e Ezequiel Mosquera (Xacobeo Galicia) marcaram o dia.

Com 165 km, a 18ª Etapa da Volta da Espanha, entre Talavera de la Reina e Ávila, foi vencida por Philip Deignan (Cervélo Test Team), da Irlanda, depois de uma fuga de 16 corredores, onde as dificuldades do dia selecionariam os dois únicos ciclistas a disputarem a chegada, com Deignan superando o checo Roman Kreuziger (Liquigas).

O ciclista espanhol Juan José Cobo (Fuji) venceu hoje a 19.ª etapa da Volta a Espanha, num dia em que o seu compatriota Alejandro Valverde (Caisse d'Epargne) ficou ainda mais perto da vitória final.
Na última etapa de montanha desta edição, Cobo foi o mais forte de um pequeno grupo de ciclistas no final dos 179,8 quilómetros, que ligaram Ávila e La Granja, terminando a etapa em 4:37.35 horas.

A 19.ª etapa, com três contagens de montanha, deixa Alejandro Valverde praticamente com as mãos no título, sendo segundo na etapa, que foi vencida por Juan José Cobo (Fuji). Com a bonificação do segundo lugar, Valverde passou a ter 1.26 minutos de avanço sobre o espanhol Samuel Sanchez (Euskatel) e 1.45 sobre o italiano Ivan Basso (Liquigas). Neste sábado, estava prevista a última etapa decisiva da "Vuelta", um contra-relógio de 27,8 quilómetros em Toledo, na véspera da etapa de consagração em Madrid, que será a aúltima etapa da competição, a ser disputada neste domingo.

Equipe Rodociclo

Comentários