Fita anti-furo. Dê adeus aos pneus furados!

[mister+tuff+ZEFAL_fita_anti_furo.jpg]

Hoje cedo, aproveitando a manhã de sol, aproveitei para fazer um treino de estrada pela nossa BR 116, em direção ao vale dos sinos. Apesar de ser uma segunda-feira, a estrada estava com movimento regular e consegui pedalar sem maiores imprevistos. No entanto, na volta, uma situação que me chamou a atenção deu origem a essa postagem.

Após passar por um viaduto entre Esteio e Canoas, próximo à REFAP, que estava muito sujo, comecei a ouvir barulhos metálicos de forma repetida na traseira da bike. Quando fui ver o que seria, encontrei um arame enferrujado encravado no meu pneu, cuja outra extremidade batia no quadro quando a roda girava. Removi o arame e segui pedalando sem maiores problemas. Porém, isso só foi possível porque eu estava equipado com uma fita anti-furo.

Certamente, uma das situações mais incômodas para todo o ciclista, não importa se competindo, treinando ou a lazer é o pneu furado. No entanto, já há alguns anos, vêm sendo disponibilizadas no mercado as famosas fitas anti-furo. Mesmo assim, é muito comum encontrarmos ciclistas que desconhecem a sua aplicação ou mesmo questionam a validade do seu uso.

Fora opiniões individuais, estudos revelam que a fita anti-furo pode reduzir em mais de 80% as chances de ter um pneu furado por objetos externos, já que a mesma é feita à base de kevlar. Certamente, a fita não o salvará de objetos que possam entrar lateralmente no pneu ou mesmo objetos pontiagudos muito grandes, com grandes pregos ou parafusos, mas é muito eficiente contra cacos de vidro, restos de arame e pneus e outros detritos que podem furar seu pneu.

Recomenda-se que, além do uso da fita, o ciclista opte por pneus e câmaras de boa qualidade e tenha cuidado com a montagem do pneu. Para quem não conhece, a fita anti-furo é instalada no momento da montagem do pneu, entre a câmara e o pneu. Ela é que vai impedir que objetos que ultrapassem a banda de rodagem do pneu cheguem à câmara, furando-a. No entanto, ela não dispensa o cuidado do ciclista, que deve ter o cuidado de evitar potenciais ameaças aos seus pneus.

MITOS:

Há quem diga que com a fita a roda fica mais pesada. A fita para MTB pesa em torno de 200 gramas o par (para speed é mais leve). Há quem diga que a fita corta a câmara. Mas este problema ocorre quando a fita é usada por um longo período, geralmente acima de 2 anos, quando ocorre o ressecamento ou quando é mal montada. E claro, como já comentamos, mesmo com a fita anti-furo, o comportamento e o cuidado do cliclista é preponderante no sentido de evitar resíduos e objetos que possam danificar o pneu.

Há também quem associe que com a fita seja necessário usar menor calibragem, uma vez que ela ocupa espaço no pneu. Mas na verdade, um pneu é calibrado com pressão e não com quantidade de ar.

CONCLUSÃO:

Certamente, a fita anti-furo tem utilidade comprovada no sentido de minimizar furos nos pneus. Também pode estar associada à maior segurança do ciclista, tanto pela situação do pneu furado em si, como pelo fato que ter que parar na estrada para fazer a manutenção deixa o ciclista mais vulnerável. De qualquer forma, considerando o custo/benefício, certamente o valor, na faixa de R$ 40,00 ou menos e mesmo o peso acima mencionado não são tão significativos, uma vez que alguns furos evitados pela fita já pagam seu valor, sendo portanto um ótimo investimento.

Na Rodociclo, você encontra fitas anti-furo para colocação tanto em speed quanto em MTB com os melhores preços do mercado. E se você ainda tem alguma dúvida, depois dos nossos argumentos acima, faça você mesmo o teste e coloque essa fita na sua bike. Certamente, você sentirá a diferença.

Porém, vale a pena salientar que a eficiência da fita será maior se usada com pneus de boa qualidade. No mais, é só pegar a sua bike e escolher o destino!

Equipe Rodociclo.

Comentários

  1. Eu não tinha fita anti-furo. Uma vez indo para a Rodociclo com meu grande amigo reginaldo meu pneu furou 3 vezes e um dos furos foi devido a falta da fita de aro também. Chegamos na Rodociclo e prontamente pedi para colocar fita anti-furo e fita de aro. Já se passaram mais de 6 meses e não tive mais problemas.
    Vale muito a pena colocar a fita anti-furo.

    ResponderExcluir
  2. Eu achei muito útil a fita.
    Coloquei apenas no pneu traseiro, mas vou colocar nos dois pois pedalo muito sozinha e não é legal passar esse perrengue na trilha.
    Valeu!

    ResponderExcluir
  3. Coloquei duas fitas anti furo ecologicamente correta feitas com plástico de garrafa pet e fita silver tape. Ficaram muito boas, mas dei o azar de furar duas vezes em menos de duas semanas. Quando retirei a câmara para remendar, percebi que os furos eram justamente nas laterais da Câmara onde as fitas não alcançam. Concluí que elas cumprem bem o seu papel estando colocadas corretamente durante a montagem dos pneus. A calibragem dos pneus ficam bem melhor e as fitas não possuem peso significativo para alterar o desempenho dos pneus seja numa trilha, seja num night bike pela cidade.
    Dá um pouco de trabalho para fazer, mas vale a pena para se evitar o perrengue de um pneu furado durante uma pedalada.

    ResponderExcluir
  4. coloco um pneu dentro do outro adeus furos. fica um pouco pesado mas, particulamente priorizo a autonomi de rodagem

    ResponderExcluir
  5. Eu coloquei fita anti-furo e embora me sinta mais seguro, noto que a bike não rola tão bem, ou seja não desliza no asfalto com tanta suavidade, mas recomendo

    ResponderExcluir
  6. Coloquei fita mas penso que a bike ficou com mais aderência à estrada, o que por si só é bom, no entanto acho que não rola tão bem, ou seja tão rápido e com tanta suavidade como quando não tinha fita-anti-furo. Poderá apenas ser só impressão minha.

    ResponderExcluir

Postar um comentário