Aconteceu... Pedalando na serra.



No final de semana de 24 de janeiro de 2010, a convite dos amigos Arlizegar, Rafael e Reginaldo, participei de uma pedalada que teve como marco inicial Gravataí. Um dos participantes e organizador, o Arlizegar Moreira, há cerca de um ano, sofreu um grave atropelamento enquanto treinava e chegou-se a questionar se voltaria aos pedais. Desta forma, ver esse amigo de volta às estradas deu uma sensação especial ao nosso pedal.

Saí de casa muito cedo, já que o encontro ocorreria na RS 020. De lá seguimos para Taquara, de onde o grupo seguiria para Santo Antônio da Patrulha e depois, via Free-Way retornaria à Gravataí.


No entanto, meu destino era outro. Após chegarmos em Taquara, meus amigos seguiram e eu continuei meu pedal rumo à Gramado, via Três Coroas pela RS 115. Os primeiros quilômetros foram muito calmos, mas logo após o pedágio, o trecho mais forte de subidas rendeu 7 km escalando, sob um sol que apesar de quente, era contrabalançado por um brisa leve.

Depois desse trecho, as subidas diminuem e voltam depois, em mais dois trechos de pouco mais de 3 km cada, sendo que o último, após mais ou menos 15 km de subidas acumuladas, nos deixa no acesso da cidade que passa pelo Lago Negro (Rota das Flores). O tempo total de pedal deu 5 horas e 27 minutos, chegando na cidade ao meio dia.

O almoço foi no restaurante Hakoni, onde por R$ 14,90 come-se um bom rodízio de grelhados com buffet de comida caseira e após, um descanso sob uma sombra às margens do Lago Negro. No final da tarde, deixei a cidade rumo à São Francisco de Paula (mais 46 km), onde pernoitaria na casa de amigos. No caminho, já próximo do acesso à barragem do Salto, na divisa com Canela, começa a chover. Como era cedo, optei por deixar a chuva passar e, de fato, cerca de uma hora depois, o asfalto estava quase seco.

Após uma boa noite de sono na serra, com temperatura amena, o retorno a Porto Alegre ocorreu na segunda cedo, via RS 020, quando em pouco mais de quatro horas, estava na Zona Norte de Porto Alegre. A RS 020 continua com bom asfalto até a altura de Três Coroas, mas depois, apresenta muitos buracos, mas percebe-se que a manutenção gradual da estrada está ocorrendo.

No total, foram 281 km de muito asfalto, belos visuais, muitas escaladas e descidas em alta velocidade em dois dias. Abaixo algumas imagens gentilmente cedidas pelo amigo Reginaldo no trecho pedalado entre Gravataí/Taquara/Santo Antônio e oportunamente, postarei mais algumas fotos.




E para você que gosta de viajar de bike, estamos quase no Carnaval. Aproveite esse feriado e programe-se! Seja na praia ou na serra, faça seu roteiro e antes, revise sua bicicleta. Passe na Rodociclo e saia para viajar com toda a tranquilidade. Mas não esqueça, pedale equipado. Use capacete!

Equipe Rodociclo

Comentários