Ocorre em 21/03/2010 o 1º - Passeio Eco - Ciclístico pela Área de Proteção Ambiental Rota do Sol




No dia 21/03/2010, ocorre um passeio ciclístico pela Área de Proteção Ambiental Rota do Sol. Recentemente fomos procurados por um dos organizadores, o Roque Santos, que também é ciclista e atualmente vem participando de várias atividades e campanhas vinculadas à preservação de áreas naturais na região. Uma delas será esse passeio ciclístico, cujo trajeto deve ter aproximadamente 52 km, feitos parte em asfalto, parte em estradas de chão, passando por muitos pontos turísticos e paisagens naturais de rara beleza.

Conheça então um pouco sobre a Área de Proteção Ambiental Rota do Sol:


A Área de Proteção Ambiental Rota do Sol foi criada pelo Decreto Estadual 37.346 de 11 de abril de 1997. Com 54.670,5 hectares, é a maior unidade de conservação do BiomaMata Atlântica no
Rio Grande do Sul. A APA inclui parte dos municípios de Cambará do Sul (10%), São Francisco de Paula (50%), Itati (20%)eTrês Forquilhas (20%). As Áreas de Proteção Ambiental são unidades de conservação que não acarretam desapropriações (Lei federal 9985/2000, Art. 14). Em termos de presença humana na unidade de conservação, o único núcleo urbano situado dentro da APA é a Vila de Aratinga, com cerca de 1000 habitantes. Considerando outras comunidades situadas na região de Itati (Vale das Bananeiras) e Três Forquilhas (Boa União), é estimado que a população total da APA não ultrapasse 2.000 habitantes.

Devido à predominância do relevo acidentado a APA ainda é muito conservada: 71% do seu território correspondem à Floresta Ombrófila Densa (Mata Atlântica ) e Floresta Ombrófila Mista (Mata de Araucária) (ver Plano de Manejo da APA Rota do Sol disponível em www.sema.rs.gov.br). Dentre as espécies ameaçadas que habitam a unidade de conservação merecem destaque o puma, o bugio, a irara e os anfíbios e, espécies endêmicas da região dos campos de cima da serra. Tanto a APA Rota do Sol quanto a Estação Ecológica Estadual de Aratinga (núcleo da APA) foram criadas como medida compensatória devido aos impactos da
construção das rodovias RST 453 e 486 entre 1972 e 2006. O trecho de rodovia situado dentro da APA compreende uma extensão aproximadade 75km.



Recomendações

1 - Os participantes deverão levar para o passeio sua alimentação (barras energéticas;frutas etc.) e hidratação. NÃO ESQUEÇA SEU LIXO NA TRILHA!

2 - Os Participantes deverão utilizar bicicleta de Montain Bike ou mista.

3 - Obrigatório o uso de capacete e luvas.

4 - Obrigatório uso de freio, por isso revise-os (vamos pegar trecho de decida de serra,aproximadamente 23 km).

5 - Providenciar um bom kit de ferramentas e câmaras de ar de reserva.

6 - Usar protetor solar.

7 - A equipe de apoio acompanhará o pelotão durante todo o percurso, pois as estradas têm bom acesso.

8 - Como o início do passeio ocorre em cima da serra e o final ocorre no pé da serra, será disponibilizado para os participantes caminhão e ônibus para retorno ao ponto de início!

9 - Ao longo do trajeto os ciclistas passarão por trecho de intenso movimento, lembramos que deve ser respeitado fila dupla dos ciclistas.

10 - Os ciclistas que desejarem retornar pedalando o farão de modo INDEPENDENTE, pois o percurso termina no posto Limeira.

11 – O passeio ocorrerá com qualquer condição climática!

Visualize o folder completo, com mais fotos, imagens, mapas e demais informações, além da ficha de inscrição em PDF clicando aqui!

Equipe Rodociclo

Comentários