Tour de France 2010. É a hora da decisão: Contador x Schleck. Quem vai ser o campeão de 2010.

As apostas eram muitas. Vários nomes favoritos ao título deste Tour de France de 2010. Entre os nomes mais cotados, certamente Alberto Contador, atual campeão, era o favorito. Mesmo assim, esperava-se que este Tour fosse marcado por fortes emoções.

Armstrong, com sua própria equpe, prometia ser o mais ferrenho rival de Contador. Andy Schleck, o nome mais forte da Saxo Bank, segundo colocado em 2009 era outro nome forte para esse Tour. Fora isso, outros nomes tradicionais no ciclismo internacional, como Denis Menchov, Carlos Sastre, Cadel Evans, Bradley Wiggins, Ivan Basso, Alexandre Vinokourov, apresentavam-se como candidatos ao título de 2010 e prometiam um Tour disputado segundo a segundo.

No entanto, desde as etapas intermediárias, a maioria dos grandes nomes acabou ficando fora das primeiras colocações, com exceção de Alberto Contador e Andy Schleck, este último sendo dono da camisa amarela a partir da 9ª etapa. Contador assumiu a liderança a partir do 15º estágio, valendo-se da corrente arrebentada de Schleck e obtendo apenas 8 segundos de vantagem sobre o então líder.

Tudo que se esperava era uma briga pela camisa amarela na 17ª etapa, quando Andy atacou o que pode na subida do Tourmalet e levou a vitória do dia, porém, trazendo Contador na sua roda, que optou por não disputar a chegada com Andy, mas manteve a camisa amarela. A 18ª Etapa, vencida por Mark Cavendish, não alterou os resultados da classificação geral para os lideres.

A decisão, seria então neste sábado, em uma etapa de contra-relógio de 52 km, onde o favoritismo de Contador acabou se confirmando. A sua vantagem após o final da etapa passou de 8 para 39 segundos. Diante da esmagadora vitória de Fabian Cancellara, com uma média superior aos 51 km/h, a 35ª colocação de Contador foi modesta, mas suficiente para que ele colocasse 31 segundos a mais sobre Andy, que ficou com a 44ª colocação. Com isso, temos esse Tour de France de 2010 praticamente decidido.

A última etapa, com a chegada em Paris é propícia para sprinter's, que deverão dar seu show à parte pela última vez, nesta prova, que tradicionalmente é decidida dias antes, nas montanhas. Normalmente, o ciclista que entra em Paris vestindo a camisa amarela pode chamado de Campeão e para Contador, esta emoção não é nova, uma vez que, em 2007 e 2009 também esteve no lugar mais alto do pódio. Para Andy, que no último ano foi segundo colocado, fica a sensação de ter estado mais uma vez muito perto do título.

No entanto, pode-se dizer que a vitória de Contador foi mais matemática, resumindo-se a fazer os movimentos certos e apenas acompanhar os movimentos dos principais adversários, deixando para trazer para si e administrar a camisa amarela apenas nas etapas finais. O resultado veio e não podemos tirar seu mérito, mas esperávamos apresentações mais belas e mais emoção, é bem verdade. Já para Denis Menchov, no contra-relógio foi o momento de decidir sua inclusão no pódio, com o terceiro lugar, desbancando Samuel Sanchez, que até hoje, completava o pódio deste Tour.

Particularmente, esperava-se muito mais de alguns ciclistas e suas equipes, como foi o caso daRadioshack, que tem como melhor colocado até o momento Christopher Horner, 10º colocado, ficando Armstrong, seu capitão com a 23ª posição.

Espera-se agora que ocorra a Volta da Espanha, que na sua 65ª edição, deve ocorrer entre 28/08 e 19/09/2010, fechando o ciclo das três grandes voltas e que, após sua realização, permitirá que cada atleta e suas respectivas equipes possam fazer o seu balanço da temporada.

Muitas especulações são feitas, entre elas a saída de Contador da Astana, levando consigo o forte patrocínio da Specialized. Mas ainda restam muitas emoções nesta temporada, muitas indefinições e incertezas. Porém, notamos mais uma vez que Andy Schleck e Alberto Contador estão em um patamar superior aos demais ciclistas, pelo menos em provas longas e montanhosas como é o Tour. Cancellara continua sendo o homem mais rápido do ciclismo mundial e Cavendish continua dando um show nos sprint's.

Tudo isso até que surja um nome mais forte em cada especialidade. E de tempos em tempos, sempre surge. A cada ano, surgem novos nomes, novos talentos que vão sendo moldados e lapidados no calor das pistas. Mas a juventude de Contador e Andy mostram que ainda veremos muitos embates entre esses dois ótimos ciclistas por alguns anos. É o que se espera.

E para aqueles que desmerecem ciclistas como Armstrong e outros, todos sabemos que a vida de um esportista tem suas primaveras e seus outonos. E como diria nosso colega Maurício, só o simples fato de alinhar para a largada de um Tour, para qualquer ciclista, já é um grande mérito e uma grande honra.

Fiquem agora com algumas imagens deste Tour, que independente dos resultados, imortaliza cada lugar por onde passou, cada participante e também o ciclismo como um todo.

Bons pedais a todos!
Equipe Rodociclo













Comentários