Terremoto no Japão - Vendas de bicicletas triplicam...

Foto: Takashi/kiira-korpi.net


Terremoto no Japão - Vendas de bicicletas triplicam

População lota as lojas

O mundo inteiro acompanhou nesta sexta-feira (11-03) o drama vivido pelos japoneses com o terremoto 8,9 graus de magnitude, seguido de um tsunami devastador - horas depois. O nordeste e boa parte do país não tem descrição para tamanha destruição.

Sem comunicação, energia, estradas danificadas e transporte público parado, milhões de pessoas ficaram à deriva. Governo declarou Alerta Nuclear com possíveis vazamentos radioativos. Enfim, um caos total.

Nesta situação, a população começava a voltar para casa a pé. E ao longo desta jornada, muitos paravam em lojas de bicicleta. Foi aí que tudo começou e chamou atenção. As filas que eram comuns nos pontos de táxis, ônibus e metrôs, também se transformaram nas lojas de bicicletas.

Muitas lojas em Tóquio e cidades afetadas por esta situação, começaram a vender todo tipo de bicicleta. Algumas chegaram a vender todo o estoque, que eram desde modelos básicos (passeios) até os profissionais (MTB e Ciclismo) - em torno de 5 mil reais.

Bicicletas ajudando em situações de desastre

Bicicletas podem ser um meio de transporte especialmente útil após um desastre como esse, fato demonstrado após o tsunami no Oceano Índico, em 2004. O World Bicycle Relief, criado pelas empresas SRAM e Trek, forneceu 24.400 bicicletas aos moradores do Sri Lanka depois que o tsunami destruiu partes do país. Essas bicicletas permaneceram em uso por muitos anos, segundo a instituição, e estou certo de que muitas circulam até hoje.

Dois anos após as bicicletas terem sido distribuídas, 88% delas ainda estavam em uso e os lares beneficiados economizaram 30% do que gastariam no ano com transporte. Essas bicicletas também ajudaram essas famílias a se restabelecer em termos de trabalho e educação.

Postado por: Guiné em 12/03/2011


Equipe Rodociclo

Comentários