Giro d'Itália 2011: Alberto Contador é campeão pela segunda vez.


O espanhol Alberto Contador, um dos maiores ciclistas da atualidade, confirmou seu favoritismo, ao conquistar o lugar mais alto do pódio no último domingo, nesta 94ª edição do Giro D'Itália, uma das três Grandes Voltas do ciclismo internacional, e também uma das mais duras provas do ciclismo mundial.

Com 21 etapas, sendo 8 de alta montanha, os ciclistas percorreram mais de 3.500 km, sendo que os escaladores, perfil onde Contador se enquadra, eram os francos favoritos ao título, que como em toda grande volta (França, Itália e Espanha), privilegia um percurso montanhoso. Nove etapas tiveram distância superior a 200 km, tornando esta edição da competição, em especial, uma das mais duras de todos os tempos, pondo realmente à prova a força e resistência dos melhores ciclistas.

Fora isso, foram 3 etapas de contra-relógio (uma crono-escalada) e 5 etapas para sprinters, onde Mark Cavendish mais uma vez deixou a sua marca. Já na Primeira etapa, a Columbia sua equipe, andou de forma perfeita e com a impressionante média de 55,1 km/h foi a grande campeã. Na segunda etapa, o troco dos sprinters foi dado por Petacchi, sendo que Cavendish (segundo colocado) sai na foto reclamando da suporta mudança ilegal de trajeto do vencedor.

Novela do dia: Petacchi vence e Cavendish protesta


A terceira etapa, muito dura e disputada, com média em torno de 45 km/h, foi vencida por Vicioso Arcos. Millar era o novo líder. No entanto, esse dia foi marcado pela queda de Wouter Weylandt, que viria a falecer horas depois. Um jovem belga, ciclista de 26 anos que como tantos outros, deu sua vida pela sua maior paixão.





A quarta etapa foi marcada pelo luto. Não ocorreram ataques, apenas homenagens ao ciclista que falecera no dia anterior, culminando com a chegada em ritmo de treino, onde se formou uma barreira humana à frente do pelotão, com os colegas de equipe e amigos do ciclista falecido, talvez uma das mais belas, marcantes e tristes cenas do ciclismo, longe das tradicionais comemorações e festividades.

A quinta etapa, marcada por fugas, foi vencida por Pieter Weening, que também assumiria a liderança da prova, permanecendo com ele até a 8ª etapa. Na 8ª etapa, vencida por Oscar Gatto, que demonstrou grande força após uma arrancada em curto e um sinuoso trecho montanha acima, Contador chegaria em segundo, já começando a impor vantagem de tempo sobre os seus principais rivais e também favoritos ao título. Contador então, venceria a 9ª etapa, assumindo assim a liderança geral da prova, em uma bela e isolada fuga, seguido apenas por Jose Rujano Guillen, que chegaria logo depois, impondo quase um minuto sobre os demais ciclistas.

Alberto Contador (Saxo Bank - Sungard)

Nesta fuga, Contador deu sua primeira e real prova de força, não sendo acompanhado por nenhum outro ciclista, impondo então uma vantagem que só seria ampliada até o final do Giro.




Mark Cavendish ainda mostraria seu valor, vencendo as 10ª e 12ª etapas. Na 13ª etapa, Contador abriria mão da vitória, beneficiando José Rujano, cena que se repetiria na 19ª etapa, quando Tiralongo teve sua vitória do dia consentida, trazendo o lider consigo. Foi a forma que Alberto Contador homenageou o amigo, ex-companheiro da equipe Astana.


A dura 14ª etapa, com a escalada do monte Zoncolan, foi vencida por Igor Antón, seguido de Contador, Nibali e Scarponi, ambos italianos da Liquigás e Lampre, que viriam a ser os maiores adversários de Contador, embora nunca tenham ameaçado a sua liderança. Na 16ª etapa, uma crono-escalada de 12,7 km, Contador deu mais uma prova de força, vencendo a etapa e consolidando a sua liderança.


A 20ª etapa foi vencida por Vasil Kiryienka, escapado. Restaria apenas o Contra-relógio do último dia, que foi vencido por David Millar, um especialista na modalidade, com Contador em terceiro, mais uma vez, andando à frente dos seus adversários, Scarponi e Nibali. Desta vez, ao contrário do ano anterior, com Basso, a prova não ficou na mão dos italianos, indo mais esse título parar nas mãos de Alberto Contador, tido hoje como um dos maiores ciclistas da atualidade.





Classificação Geral


1 CONTADOR Alberto ESP SBS 84:05:14 - 0:00
2 SCARPONI Michele ITA LAM 84:11:24 - 6:10
3 NIBALI Vincenzo ITA LIQ 84:12:10 -6:56
4 GADRET John FRA ALM 84:15:18 -10:04
5 RODRIGUEZ Joaquin ESP KAT 84:16:19 - 11:05
6 KREUZIGER Roman CZE AST 84:16:42 - 11:28
7 RUJANO GUILLEN Jose' VEN AND 84:17:26 - 12:12
8 MENCHOV Denis RUS GEO 84:17:32 - 12:18
9 KRUIJSWIJK Steven NED RAB 84:19:05 - 13:51
10 SIVTSOV Kanstantsin BLR THR 84:19:24 - 14:10

Equipe Rodociclo

Comentários