Treino de domingo: mais uma opção de pedal para quem curte adrenalina e velocidade no asfalto!







O "Treino de Domingo", para quem não sabe, é um pedal que acontece todos os domingos e em alguns feriados, saindo do posto Ipiranga em frente à Igreja São José, na assis Brasil, indo até o famoso Caldo de Cana de Morungava, na parada 109, logo após o trecho mais forte de subidas.




Embora seja um evento relativamente novo, sua origem está no antigo pedal dos "espideiros" do Laçador, quando um grupo de ciclistas que andava de speed saía pela BR 116 rumo à Portão ou Sharlau para treinar, mas sempre com um clima de prova, tendo direito até a chegadas.

Como as obras recentes da BR 116 acabaram com alguns acostamentos e deixaram a margem da pista tomada por sinalizadores, que complicam o ato de andar em pelotão, o novo trajeto para o treino passou a ser o acima mencionado, que tem em torno de 80 km ida e volta, contando a partir do posto, com direito a muitas subidas e descidas bem velozes.

Inspirados nas grandes voltas internacionais, os ciclistas, de forma bem humorada, foram criando "chegadas" e "metas volates", logo, acostume-se em ouvir falar em "Col Du Beto" (escalada do Sítio do Beto) e outros tantos nomes que cada trecho recebe.

E se na BR 116, os velocistas e passistas se davam bem, aqui é a vez dos escaladores. Mas na volta, a dureza é igual para todos e se o pelotão vem compacto, tem chegada com direito a sprint final!

O Treino de Domingo acontece regularmente, exceto quando chove. As alterações são informadas no blog do evento. Neste domingo, por exemplo, por causa das condições adversas que estão previstas, o treino é às 9:00 (o horário regular é 8:00).

Se você gosta de andar de speed e curte velocidade, prepare-se. Há dois pelotões, um mais tranquilo, que quase sempre sai um pouco antes, e outro, com alguns atletas da elite do ciclismo estadual. As médias sempre são acima dos 30 km/h, mesmo com subidas, de modo, que é desejável estar em boa forma para andar junto. Se você não estiver tão bem, ande no pelotão mais light e se você perder a roda, conforme-se, pois, como em uma prova, o pelotão não espera e nem perdoa...

Rivalidade à parte, o pessoal parece mais sério no começo, mas depois você vai conquistando a simpatia do pessoal e vai fazendo amizades. A oportunidade para isso é o final do treino, quando o pessoal pára no posto Garopa, na Assis Brasil, para tomar um refrigerante e comentar o treino, que depois é narrado no blog. Os melhores ciclistas ganham pontos que são acumulados ao longo dos treinos (escalada e sprint).

Veja abaixo um pouco mais desses treinos nas imagens de Diego Hermann




Acompanhe o que acontece e as notícias e informações no blog:


Equipe Rodociclo

Comentários