Produto em destaque: Nova Vicini Roubaix, um pré lançamento que já estreou na Rodociclo



Um dos maiores sucessos de venda da linha Vicini, o modelo Roubaix sempre foi uma das melhores opções para quem buscava montar uma bicicleta de entrada para a prática do ciclismo, agregando boa geometria, leveza, um visual esportivo e ao mesmo tempo agradável. Muito versátil em termos de tamanhos e cores, o que não é muito comum em bicicletas mais básicas, seu uso era permitido para os ciclistas das mais diversas estaturas, com a vantagem de personalizar a bike, escolhendo e combinando os mais diversos componentes, bem como o grupo, que podia ser básico ou mesmo mais top. 


A geometria sloping era outro diferencial, que embora não agradasse muito os mais puristas, que preferem a geometria clássica dos modelos mais tradicionais, permitia que o quadro fosse ainda mais leve, compacto e ágil, em função do top tube mais baixo em relação ao tubo do selim. O quadro, construído em alumínio 7005, acompanhado de garfo em fibra de carbono, combinava tanto com uma montagem básica com um Shimano 2300, por exemplo, ou mesmo com os modernos Tiagra e 105, chegando ao mercado com preço final em torno de R$800,00 (kit com quadro e garfo), o que permitia uma ampla faixa de preços para a bike montada, agradando a todos os bolsos. 

Até hoje é muito comum ver as bicicletas da linha Vicini, em especial e Roubaix, nas ruas, estradas e competições de ciclismo, o que prova que o modelo ainda está entre as melhores opções do mercado, incorporando algumas características comuns às bikes mais modernas, de outras marcas consagradas, fato que levou a Vicini a lançar o modelo 2013 totalmente renovado, mas preservando o projeto original. Além do nome (Pro Roubaix) e da marca (Vicinitech), alguns pontos foram modificados, de forma que o quadro está mais moderno e belo, mas conservando os pontos positivos do modelo anterior.


DETALHE DA FIXAÇÃO DO CANOTE

A maior mudança está no canote, que agora é preso por meio de braçadeira, com o tubo do selim no formato cilíndrico, para uso de canote na medida de diâmetro 31.8 (antes era 27.2), já que o antigo sistema, que tinha forma aerodinâmica, exigia um pouco mais de trabalho na hora de ajustar a altura do selim, mas nada grave. Isso também exige um câmbio com braçadeira ou adaptador braze on compatível, como na bike da foto, que está equipada com desviador Shimano 105.


ANTIGA ROUBAIX TAMBÉM MONTADA NA RODOCICLO
GRUPO 105, COMPONENTES EM CARBONO E RODA V-ZAN FUTURA


A geometria também foi mexida. A antiga Roubaix, no tamanho 50 cm, possuía top tube tamanho 54 cm (proporcional de acordo com o tamanho do quadro), que agora diminuiu um centímetro, ficando 50 x 53, deixando o modelo mais confortável e o canote menos exposto. No modelo da foto, o cliente optou pela montagem com componentes em alumínio e grupo de 10 velocidades, que mesclava Tiagra 4600 e Shimano 105, usando pedivela compacto com cassete 12 x 27 dentes, oferecendo boas prestações em termos de conforto e desempenho, tanto no plano como em escaladas, que com essa configuração podem ser vencidas facilmente. 


VICINITECH PRO ROUBAIX 2013
TIAGRA 4600 20 VELOCIDADES

O peso final ficou em aproximados 9,4 kg, considerando que o quadro neste tamanho tinha 1.340 gramas e o garfo 540 gramas. Os demais componentes foram em alumínio, com ótima combinação de grafismos, que manteve a esportividade sem arroubos de cores, mantendo a predominância do branco que é uma cor que está em alta, em contraste com o preto dos componentes e detalhes em vermelho. 

Não temos ainda maiores informações sobre os preços finais e demais tamanhos e cores do modelo, que como mencionamos, é um pré-lançamento, devendo entrar forte no mercado até o final do ano, mas estima-se que assim como o quadro, o preço deva sofrer pouca alteração. De qualquer forma, considerando o ótimo custo-benefício do produto, é um investimento que se justifica. 

Equipe Rodociclo

Comentários