Produto em destaque: Rodas V-Zan. Descubra a qualidade que existe onde seus olhos não podem ver.


A V-Zan é um fabricante nacional de aros e rodas que, ao longo dos últimos anos, cresceu muito e ampliou a sua linha de produtos, tanto para ciclismo de estrada como para MTB. No início, o produto que ganhou mais fama e de fato, era o mais comum de ser encontrado na maioria das lojas, foi o popular aro "aero" (Escape 260). Com o tempo, a gama de modelos foi sendo ampliada, com a entrada de modelos como o Extreme, Action e Strike, todos para MTB com ótimo custo  benefício, testados e aprovados por muitos ciclistas. 


Da mesma forma, aros para estrada como Spin e Team Flyer ganharam espaço. O primeiro, indicado para treinos, pela durabilidade e robustez, passou a ser procurado também por dar um visual esportivo à bicicleta. O segundo, famosos pela leveza, passou a equipar alguns modelos de estrada da Caloi, como a Strada e as novas Sprint 20. A marca também usa os aros V-Zan em alguns modelos de suas MTB.


O sucesso dos aros levou o fabricante sediado em Londrina/PR a investir na fabricação de rodas montadas. Os primeiros modelos comercializados foram o Extreme (para MTB) e a linha Futura (para ciclismo). Ambos modelos ganharam destaque por sua rigidez e resistência, mas eram consideradas pesadas, embora seu preço fosse consideravelmente baixo em relação às rodas de entrada de concorrentes como Mavic. Os raios aerodinâmicos em menor quantidade e os cubos com rolamentos garantiam o desempenho e a esportividade dos modelos. Porém, com o tempo, foi surgindo o mito que as rodas da marca apresentavam defeitos em seus cubos e isso comprometia o equipamento, pois a manutenção se tornava cara, comparada ao valor das rodas. Isso não impediu que as mesmas fossem amplamente utilizadas, inclusive por ciclistas que competiam e por consequência, tinham grandes volumes de treinos, de modo que os produtos acabaram sendo aprovados pelo mercado, considerando sua resistência e preço atrativo. Os eventuais demandas por manutenção sempre foram atendidas pelo fabricante, que disponibiliza pelas de reposição, garantindo assim a longevidade do conjunto. 


No entanto, nos últimos anos, foi visível a evolução dos produtos V-Zan, especialmente para quem trabalha e recebe em primeira mãos os catálogos, assim como tem acesso à informações que muitas vezes o público desconhece, o que acaba dando espaço para o surgimento dos mitos com relação às características e à qualidade dos produtos. 



Em 2008 surgiu a linha Everest (MTB para freio à disco), que evoluiu para modelos como o da foto acima, (versão Everest MGC), mais ou menos no mesmo período em que as linhas da Concept (Ciclismo de estrada), que também entraram no mercado com a finalidade de apresentar ao público um produto mais evoluído e refinado. Vários atletas e equipes de renome nacional usaram os produtos V-Zan em competições de MTB e ciclismo (saiba mais em http://www.sharingways.com/), com os quais a empresa sempre esteve ligada. A equipe Memorial, uma das maiores do país, onde compete o atleta gaúcho Everson Assis Camilo (Carazinho), também possui parceria com a V-Zan, entre outras grandes equipes do ciclismo nacional. Recentemente, as rodas voltadas para ciclismo de estrada também receberam certificação pela UCI (União Ciclística Internacional), mais uma garantia da qualidade dos produtos V-Zan.


Mesmo assim, é muito comum ainda, entre os consumidores que procuram uma roda montada, aquela velha dúvida sobre os produtos da linha V-Zan, de modo que resolvemos compartilhar com nossos leitores um segredo sobre os cubos da V-Zan, pois era justamente eles que ganharam a fama de dar problemas. 


No começo do ano, a Rodociclo esteve presente na feira de Taipei, uma das maiores feiras do mundo, voltada para distribuidores e atacadistas, onde estiveram presentes algumas das grandes marcas de todo o mundo. Lá, além de lançamentos, belas fotos e novidades, revelamos alguns segredos, entre eles, que a Chosen fabricava cubos para as tradicionais Campagnolo e Mavic. Muita gente que critica a marca Chosen não faz ideia do potencial de fabricação da marca e da qualidade empregada no seu processo de fabricação. E é este mesmo fabricante que tem feito algumas linhas de cubos para a V-Zan. Você duvida? Nós provamos!


Esta semana, recebemos um pedido de peças de reposição para as rodas V-Zan. Raios de diferentes medidas com opção de cor (preto ou branco) , eixos e niples. E entre eles, um produto chamou a atenção. 
Este eixo traseiro do cubo da roda Everest XC, fabricado pela Chosen. Belo, bem acabado e muito leve!




Esta é uma prova que a linha V-Zan vem evoluindo constantemente. Independente de comparativos com outras marcas importadas top de linha, devemos considerar que os produtos da V-Zan são de boa qualidade e pagam o investimento. Possuem um preço atrativo e uma série de características que justificam a compra, são um produto nacional com ampla reposição de peças por um preço justo, de modo que dentro da sua faixa de mercado, tornam-se interessantes para um usuário que busca qualidade, desempenho mas não deseja dispender de uma grande quantia. 


Nós da Rodociclo, trabalhamos há anos com a marca e ano após ano nos surpreendemos com as novas linhas de produtos da marca, que hoje dispõe inclusive de rodas de em fibra de carbono, tanto para XC, como para ciclismo. 



Para quem quer saber um pouco mais da V-Zan, encontramos um link para o site pedal.com.br, contando um pouco sobre a fábrica durante uma visita realizada em 2006 às instalações da mesma, que demonstram já naquele período o quanto o fabricante havia investido na qualidade dos seus produtos. Além de fotos, um vídeo e um texto ilustrativo contam sobre o processo de fabricação e algumas curiosidades a respeito dos aros. Desde então, muita coisa mudou, mas com certeza foi para melhor!

Equipe Rodociclo

Comentários