Giro D'Itália 2013: começa a pegar fogo uma das mais belas competições do ciclismo mundial.


O Giro D'Itália 2013 é uma das três grandes voltas do ciclismo mundial. Este ano, três nomes prometem (ou prometiam)  esquentar o Giro, que terá cerca de 3.400 km, percorridos em 21 etapas, tendo no seu trajeto algumas das mais temidas montanhas da Europa, como Dolomitas e Galibier. O atual campeão do Tour de France, Bradley Wiggins prometeu estar com seu ano focado nesta prova. Já Cadel Evans, campeão do Tour de 2011 também está presente e é outro favorito. Pelos competidores da casa, o nome de maior destaque é Vincenzo Nibali, 3º colocado no Tour do ano passado e vice campeão do Giro de 2011, que este ano espera conquistar a tradicional prova italiana e deixar o título em casa. Outros nomes, como Mark Cavendish, Matthew Goss e John Degenkolb (sprinters) são promessas de emoção, em um Giro que conta com a presença dos brasileiros Murilo Fischer (FDJ), e Rafael Andriato, (Vini Fantini-Selle Itália).


A bordo de sua Specialized Venge, Cavendish ganhou a primeira etapa em um sprint fulminante e mostrou porque é conhecido como o melhor sprinter da atualidade, aliado à melhor bike de estrada do momento!




Na segunda etapa, um crono por equipe, a Sky de Wiggins mostra sua força e a bordo da Pinarello Bolide, faz o melhor tempo do dia, dando a Salvatore Puccio (Ita) a Maglia Rosa, que no terceiro dia foi parar nas mãos de Luca Paolini, da equipe Katusha. 


Enquanto as montanhas não chegavam, Enrico Battaglin, Degenkolb e Cavendish (mais uma vez) brilharam nos sprints. Adam Hansen venceu a sétima etapa, onde apesar de favorito, Wiggins enfrentou algumas dificuldades como quedas e problemas mecânicos, que o fizeram perder algum tempo em relação aos favoritos, mas este recuperou-se na classificação após boa atuação contra-relógio da 8ª etapa, que deu a Nibali a liderança e o direito de usar a Maglia Rosa, que veste até a última etapa ocorrida no dia 15/05.


Maxim Belkov brilhou na nona etapa e na décima, um dos companheiros de equipe Wiggins mostrou a força do ciclismo colombiano. Rigoberto Uran venceu a 10ª etapa, seguido do seu compatriota Carlos Alberto Betancur Gomez (AG2R). Neste dia 15/05, foi a vez de Ramunas Navardaukas vencer, neste momento que as montanhas começam a chegar de fato ao Giro. 



A Classificação geral permanece inalterada, sendo que vemos os nomes dos três favoritos mencionados no começo desta postagem entre os cinco primeiros. Cadel Evans promete esquentar a briga, sendo um atleta disciplinado e experiente, enquanto Nibali lutará para chegar em Brescia, no dia 25 com a Maglia Rosa hoje em seu poder. Wiggins, apesar de declarar que tem a prova como sua meta este ano, não tem correspondido aos ataques dos adversários à altura, estando mais distante dos dois primeiros colocados. De qualquer forma, os nomes dos cinco primeiros colocados não são nenhuma surpresa e podemos contar com muitas emoções, que ainda aguardam os amantes do ciclismo que estão acompanhando a prova, uma vez que agora sim, ela começou de verdade!

CLASSIFICAÇÃO GERAL GIRO D'ITÁLIA 2013 - TOP 5

1 Vincenzo Nibali (Ita) – ASTANA PRO TEAM – 43:26:27
2 Cadel Evans (Aus) – BMC RACING TEAM – +0:41
3 Rigoberto Uran (Col) – SKY PROCYCLING – +2:04
4 Bradley Wiggins (Ing) – SKY PROCYCLING – +2:05
5 Robert Gesink (Hol) – BLANCO PRO CYCLING TEAM – +2:12

Equipe Rodociclo

Comentários