Bike Roteiro: Visitando Itapuã e Lagoa da Varzinha



No último final de semana, deixamos de lado os convites para passeios em grupo que estavam agendados e aproveitamos para dar uma "fugida" da cidade em um dos roteiros urbanos mais tradicionais entre os ciclistas de Porto Alegre. Fomos almoçar em Itapuã!


Na verdade este pedal deixa de ser urbano a partir do momento que passamos Ipanema e vamos seguindo em direção ao bairro Serraria, onde os trechos descampados e com mais verde se tornam mais comuns. Era também um experimento, pois seria o primeiro pedal mais longo do nosso novo colega Anderson Kottwitz, que além de um funcionário esforçado, tem demonstrado grande afinidade com a bike. Iniciante ainda ainda no assunto, tem demonstrado interesse por vários estilos, desde bikes MTB, passando pelas radicais free-rides e chegando até mesmo nas speed's.



Para pôr a prova essa vocação, resolvemos dar uma esticada nos tradicionais 40 km que ele nos relata pedalar aos domingos e fazer algo perto dos 100 km. Nos encontramos cedinho na Estação Farrapos do metrô por volta de 9 horas e seguimos em direção ao Gasômetro e posteriormente Zona Sul, sempre contornando a orla.


















Com a chegada da cavalgada e, já que meu amigo estava em boas condições, resolvemos seguir um pouco além até as imediações de um camping, que fica às margens da lagoa da Lagoa da Varzinha, local que no verão é sempre movimentado, mas que nesta época estava praticamente deserto. 

Trata-se de um roteiro leve, com estradões bem conservados, poucas subidas, que permitem uma pedalada tranquila e segura, devido ao baixo tráfego de veículos, com a oportunidade de curtir uma paisagem muito bela e agradável.





Na Edgar Pires de Castro, parada na tradicional tenda do Kiko para um suco, de onde seguimos para nosso derradeiro destino, um restaurante localizado na Estrada da Varzinha, que serve nos finais de semana almoço campeiro com churrasco.



Aproveitamos a tarde para seguir pela estrada até o Camping da Varzinha, que fica na beira da praia e permite chegar até a beira da lagoa. Foram mais 14 km. Nosso retorno se deu ao final da tarde, passando pelas avenidas Juca Batista e Cavalhada. Para meu colega o pedal superou as expectativas, pois ele chegou em casa com 152 km rodados, dos quais 28 em estradas de chão.

Para quem pretende aproveitar mais a estrada de chão, vale a pena continuar pela estrada da varzinha e conhecer as demais estradas da região. Abaixo um link do Google Maps e uma matéria com imagens e dados sobre o Camping Varzinha, que nós visitamos, no site "FuiAcampar".

http://fuiacampar.com.br/camping/camping-varzinha/


Exibir mapa ampliado

No mapa temos como referência o Restaurante da Vó, no começo da Estrada da Varzinha como ponto "A" e no ponto "B" o Camping da Varzinha, que leva à beira da praia. 

Bom final de semana aos nossos leitores e bons pedais!

Equipe Rodociclo

Comentários