Tour de France 2013: Dias de luta, dias de glória e também um dia de derrotas...



A grande caixinha de surpresas que é o ciclismo explica porque ele é tão admirado no Velho Continente. Hoje, os melhores do mundo novamente pedalaram em busca dos seus objetivos, sejam pessoais ou em equipe. Para os favoritos, a meta era não perder tempo, para os sprinter`s, superar os adversários. Mas meso em meio a tantas metas individuais e coletivas,  o trabalho em equipe é fundamental.

No final da etapa, o coroado com a vitória foi Mark Cavendish, que atingiu sua 25ª vitória em etapas no Tour de France. Já outros nomes favoritos ao título sofreram com contratempos e acabaram tomando tempo em relação aos adversários. Foi o caso de Christopher Froome, que com pouco apoio da sua equipe, acabou perdendo um minuto e mantém a liderança com uma margem mais justa. Estima-se que terá dificuldades quando chegar nas etapas de alta montanha, se sua equipe não estiver a postos para apoiá-lo. 





Já Alejandro Valverde, que era vice-líder caiu para a 16ª colocação, tendo tomado 9 minutos e possivelmente ele e sua equipe devem dizer adeus às pretensões de vencer o Tour. Tudo isso se deu a uma roda de Valverde quebrada em um momento que o pelotão imprimia forte ritmo. A demora ocasionou a perda de um tempo precioso em um ano que o atleta vinha fazendo uma ótima prova. 

Os beneficiados com esses incidentes são Alberto Contador (Saxo-Tinkoff) e Bauke Mollema (Belkin), que agora estão em 3º e 2º na geral, respectivamente, e bem mais próximos de Froome, às vésperas do Tour entrar nas montanhas. Todo esse cenário renovou os ânimos de ciclistas como Alberto Contador, que agora se vê mais próximo da liderança e com chances reais de disputar a camisa amarela. 

Para os amantes do esporte e expectadores, é garantida a emoção devido à disputa que promete ser acirrada a cada segundo. Que vença o melhor, já que o grande palco do ciclismo está montado e o espetáculo é garantido!





Equipe Rodociclo

Comentários