Vuelta a España 2013: Uma das mais tradicionais provas do ciclismo mundial conhecerá seu campeão neste domingo!



Como todo o esporte, o ciclismo tem suas competições, que têm por finalidade pôr à prova os melhores em cada modalidade. O campeão mundial de cada modalidade é definido normalmente em uma prova única, geralmente muito longa e dura, onde os melhores atletas são testados em uma mistura de preparo, técnica e também muita sorte. Mas além do prestígio, outras provas clássicas ao redor do mundo elegem seus campeões colocando à prova alguns dos melhores ciclistas do mundo, percorrendo etapas diárias, enfrentando intempéries, trajetos perigosos e muitas, muitas montanhas mesmo!

Dizem que nas montanhas é que se separam os homens dos meninos, ou melhor, os homens dos super-homens. O ciclismo mundial elegeu ao longo de décadas seus melhores em cada modalidade, os homens mais rápidos, mais fortes e mais resistentes. Porém os maiores mitos vieram das montanhas, pois é nelas que os melhores são postos à prova. 

Chegada de uma etapa da Vuelta de 1966.

Existem três grandes voltas clássicas, O Tour de France (ou Volta da França), Giro D'Itália (Giro da Itália) e a Vuelta a España ou Volta da Espanha, que por serem mais tradicionais, ganharam destaque e popularidade não só no Velho Continente, mas no mundo todo, sendo que, nos países que as sediam, o ciclismo é um esporte tão popular e prestigiado quanto o futebol. Milhões de pessoas vão às ruas torcer por seus compatriotas, na esperança que o título fique com um ciclista da casa. São provas de vários dias, onde o tempo de cada etapa é somado. O campeão de uma prova como essas, deve ser um ciclista completo, deve se defender em etapas planas, ser bom no contra-relógio e o mais importante, deve resistir aos ataques dos adversários nas altas montanhas. Ter uma boa equipe é fundamental, mas em provas como essa, o talento e o preparo individual do ciclista são fundamentais.


A primeira edição da Volta da Espanha ocorreu em 1935, contando com 50 ciclistas que percorreram 3.425 km em 14 dias. As longas etapas eram consideradas desumanas, sendo que o primeiro título ficou nas mãos do belga  Deloor Gustav. A prova, como as demais grandes voltas, percorre vários trechos entre localidades do país que a sedia, por isso leva o nome de "Volta", sendo que após sua realização, o título de campeão é concedido ao ciclista que acumulou o menor somatório de tempo ao longo da realização de todas as etapas.


É neste cenário que o americano Christopher Horner,  da  RadioShack Leopard, que aos quase 42 anos, chega a Madrid de posse da camisa vermelha de líder, com uma vantagem de apenas 37 segundos para  o italiano Vincenzo Nibali e tendo como terceiro colocado o espanhol Alejandro Valverde, que este ano teve participação significativa no Tour de France. Uma das ausências testa Vuelta é o nome do atual campeão Alberto Contador, que depois de ser criticado sobre seu desempenho no Tour de France, abdicou de defender o seu título.



Nibali, na verdade era o favorito desde o começo. Sua equipe, a Astana, venceu a primeira etapa e o ciclista tinha tudo para ser o campeão da prova. E de fato, o ciclista Italiano esteve de posse da camisa de líder em vários momentos, desde a segunda etapa. Outros nomes também brilharam, como Tony Martin, atual campeão mundial de Contra-Relógio e Fabian Cancellara, que venceu o contra-relógio da 11ª etapa e mostrou que ainda é um dos melhores do mundo na modalidade. Chris Horner, que venceu a 10ª etapa, já havia provado o sabor da camisa de líder. O atual campeão mundial de estrada Philippe Gilbert venceu a 12ª etapa e  Joaquim Rodriguez, que ano passado deu muito trabalho a Contador, venceu a 19ª etapa. "Purito", como é conhecido, está atualmente em 4º na geral da prova.



Foi nessa etapa vencida por Rodriguez que o americano, que impressionou o mundo com seu desempenho. No dia 12 de setembro, o ciclista mostrou muita força, vencendo uma dura escalada em tempo recorde, recuperando a liderança então nas mãos de Nibali. Muito emocionante, a Volta da Espanha 2013 foi disputada etapa a etapa e agora, aguarda-se a confirmação do seu novo campeão, que tem tudo para ser o veterano ciclista americano Chris Horner, que no dia 23 de outubro, completará 42 anos, mostrando que apesar do tempo, está no auge de sua forma!

Equipe Rodociclo

Comentários