"Eles estão entre nós..." os grupos Dura Ace Série 9000 e Ultegra Série 6800 chegaram!



A tecnologia é algo realmente excepcional. Lembro-me ainda quando um grupo de nove velocidades era considerado algo top de linha. Então chegaram os grupos de dez velocidades e revolucionaram os conceitos com sua tecnologia e funcionalidade. Ano após ano, esse grupos foram evoluindo e se tornando referência no ciclismo com sua precisão e ótimo acabamento, resultantes do emprego de materiais nobres e leves. O emprego de titânio, alumínio e fibra de carbono foram amplamente difundidos, redesenhando cada peça, que era estudada para descobrir onde se poderia suprimir material desnecessário e reduzir peso aumentando a rigidez. Novos padrões ergonômicos e estéticos, novas composições, novas aplicações. 



A italiana Campagnolo então inovou e lançou seu grupo de 11 velocidades. Enquanto a Shimano, mais tradicional, continuava com dez velocidades, lançando a tecnologia DI2, que incorporava eletrônica aos grupos top de linha. Primeiro o Dura Ace, depois o Ultegra. Mas ainda muita gente perguntava quando seriam lançados os grupos de onze velocidades da marca japonesa. Mas o que se viu foi uma Shimano que trabalhava para amplianr seu alcance, com espaço cada vez maior no mercado mundial, no sentido de aprimorar seus grupos de dez velocidades, não só para que se tornassem melhores, mas também mais acessíveis a todo tipo de público. Hoje o uso de dez velocidades é um padrão para bicicletas de estrada. 



O robusto Shimano 105 talvez tenha sido o maior responsável por isso. Ele foi agregando tecnologia e funcionalidade antes disponível apenas em grupos top de linha e, na sua séria 5700, mostrou que grupos intermediários podem oferecer ótimo custo beneficio e mesmo serem usados em competições. Seu ótimo acabamento e beleza permitem seu uso de forma versátil por todo o tipo de usuário, desde o entusiasta até o ciclista que procura performance e bom desempenho. 



Em 2012 foi a vez do Tiagra ganhar essa tecnologia, tornando as dez velocidades muito populares no ciclismo, equipando de fábrica muitas bicicletas intermediárias de grandes marcas e oferecendo um grupo de boa qualidade ao mercado por um preço muito competitivo, hoje algo em torno de R$ 2 mil. No entanto, essa abertura toda era o prenúncio do que estava para chegar. Os irmãos mais velhos do Shimano 105 e Tiagra viriam remodelados para 2014 e com 11 velocidades, estabelecendo um novo padrão para o ciclismo. E agora a Rodociclo antecipa para você, ao vivo, os dois grupos em sua loja. Já temos exposto o grupo Dura Ace 9000, juntamente com a roda Dura Ace C75 série 9000, em fibra de carbono (para pneu tubular).



Trata-se do que há de melhor da marca nipônica. Claro, os dois grupos que trouxemos são mecânicos e acima deles, temos ainda os dois modelos eletrônicos, se bem que optar por um grupo mecânico ou eletrônico é uma escolha que depende do perfil do usuário. Quando o DI2 chegou ao mercado, os mais puristas o criticaram, pois se de um lado este revolucionava as trocas de marchas, facilitando bastante o trabalho dos pilotos, por outro era visto como algo que desmerecia o aspecto clássico e mesmo modificava a relação do ciclista com a bicicleta, introduzindo nela um sistema automatizado com um motor eletrônico que fazia as trocas. Já tivemos a chance de testar e comercializar dois grupos Ultegra DI2 (série 6770), sendo que um deles está sendo usado há cerca de dois anos em provas e competições e assim, ficou comprovado que ás dúvidas sobre sua confiabilidade, peso e durabilidade não passavam de mito. Ele funciona perfeitamente!



Quanto aos grupos e o jogo de rodas que recebemos essa semana, eles impressionam! A Shimano se esmerou ao lançar um conjunto de rodas de alta tecnologia, com perfil alto em fibra de carbono, disponível com núcleo para 11 velocidades. Muito leve e com a promessa de ser muito rígida, devido ao seu perfil elevado, que garante ótima aerodinâmica. Para os grupos, os novos desenhos do pedivela garantem menor peso e maior rigidez, além de que, no sistema de 11 velocidades, com cassete 11 x 25, é possível encontrar marchas equilibradas para todas as situações, sem que hajam os chamados  "bucaros" entre marchas, devido ao grande intervalo de número de dentes em cada engrenagem. A precisão nas trocas é o ponto forte do conjunto que vem totalmente redesenhado, estabelecendo um novo padrão para o que se conhecia da Shimano no segmento de estrada, onde todas as tecnologias são testadas em provas com atletas de alto nível, antes de serem lançadas para a comercialização. 




Conheça os novos componentes Shimano 2014, que estão com condições especiais de descontos e parcelamentos. Visite nossa loja e veja ao vivo aquilo que para muitos era algo de outro mundo. Finalmente, "eles estão entre nós". Isto é só uma amostra do que está chegando. Veja a matéria da Brasil Cycle Fair 2013 e confira mais novidades. 

Equipe Rodociclo


Comentários