JENS VOIGT ENCERRA CARREIRA COM RECORDE MUNDIAL DA HORA



Ninguém seria louco de duvidar que hoje seria estabelecido um novo recorde da hora. Afinal, era um desafio bem dentro do perfil de Jens Voigt e de tudo que ele representou ao longo de sua vitoriosa carreira. Então, muitos irão perguntar pelos seus triunfos. Não venceu nenhuma grande volta, começou tardiamente no ciclismo, aos 23 anos. Mesmo assim, sempre foi um dos ciclistas mais populares e também combativos de todo o pelotão. Em 20 anos de carreira, foram 17 participações em Tour de France, onde usou a camisa amarela por duas vezes e teve num 28º lugar sua melhor colocação. Ainda assim, ele próprio contabiliza que deve ter rodado mais de 850 mil km ao longo da sua vida de atleta. Mas, se não era tão amigo das montanhas, as fugas eram verdadeiramente "seu chão". Estava em todas, sempre tentando, sempre andando na frente. E convenhamos, encerrar a carreira aos 43 anos, andando forte entre os profissionais da elite mundial não é para qualquer um. 



Voigt vinha competindo pela Trek Factory Racing, uma equipe patrocinada pela Trek, que lhe presenteou com uma bicicleta personalizada, com a qual correu suas últimas provas, assim como desenvolveu uma bicicleta especialmente para a tentativa de bater o recorde mundial, que ocorreu hoje. No entanto, cabe salientar que existem dois recordes: um nas normas da UCI e outro com bicicletas não regulamentadas, onde a melhor marca que se tem conhecimento é de 56,375kmm estabelecida pelo britânco Chris Boardman em 1996 e outro, válido pela UCI, cuja a melhor marca pertencia a Ondrej Sosenka (49,7 km percorridos em uma hora). E seria este último que o alemão iria tentar quebrar hoje. 




E foi com o mesmo espírito que sempre arriscou tudo para lograr êxito em uma fuga que Jens Voigt largou hoje, no velódromo de Grenchen, na Suíça. Começou andando forte e depois, foi administrando para então, nos 20 minutos finais, eufórico por saber que estava com vantagem, dar tudo e andar no limite, como fez a vida inteira, despedindo-se assim, do ciclismo profissional com um novo recorde da hora estabelecido: 51,115 km! 


Curiosamente, entre os preparativos para o dia de hoje, que marcaria de forma memorável sua carreira e sua vida, destaca-se a escolha da trilha sonora que acompanharia Voigt, que completou 43 anos na véspera da tentativa: muito Rock and Rool e Heavy metal, de AC/DC a Metallica, terminando com “Final Countdown”, em um mix que incluiu, entre outros, Black Sabbath, Ugly Kid Joe, Air Supply, REO Speedwagon e Bryan Adams. Agora é a vez do ciclista dedicar-se à família e aos seis filhos. Questionado se poderia voltar a competir, como quis fazer Armstrong, por exemplo, Voigt foi taxativo em afirmar que "acabou"!


Espera-se que em uma ocasião futura, especialistas como Fabian Cancellara, Bradley Wiggins ou Tony Martin sejam os próximos a tentar. Donos de marcas históricas e recordes no contra-relógio, eles têm tudo para estabelecer marcas ainda maiores e também entrar para a história, como  ocorreu com Eddy Merckx, Graeme Obree (do filme "O Escocês Voador"), Miguel Indurain, Tony Rominger e, por fim, com o próprio Jens Voigt, que encerra a carreira com um grande feito e o legado de um atleta ético, profissional e dono de uma carreira brilhante! Voigt deixa a estada, mas entra para a história do esporte que foi sua paixão e sua vida!

Equipe Rodociclo

Comentários