VOLTA DA ESPANHA 2014: ALBERTO CONTADOR VENCE E LIDERA


A Volta da Espanha, em sua história recente, nunca foi cercada de tantas polêmicas como este ano. Talvez a presença de algumas estrelas que, em uma temporada normal, teoricamente não participariam da prova, esteja contribuindo para isto, fazendo com que todos os olhares e concentrem em nomes como como Contador e Froome, que já deveriam estar com suas temporadas ganhas com antecedência e por adversidades, quedas e lesões, acabaram fora do Tour de France, que segundo eles mesmo afirmavam, era o grande objetivo das suas temporadas.


Fora isso, surgiram outras polêmicas paralelas, como o suposto "dopping" das bikes da Garmin, também testemunhamos agressões trocadas por Gianluca Brambilla e Ivan Rovny diante das câmeras, que resultaram na expulsão de ambos da competição e por último, um dos gregários de Froome acusou Joaquim Rodriguez de tê-lo agredido durante a 15ª etapa, realizada no domingo. A queda de Quintana, que resultou em sua saída da competição, também foi negativa para o esporte, já que ele vive grande momento e representa a renovação de uma geração de ciclistas que possuem, pela sua tradição de resultados, o favoritismo em grandes voltas.

As dúvidas sobre o estado físico de Contador deixavam as portas abertas a Froome, pois teoricamente, o espanhol seria o único capaz de fazer frente ao capitão da Sky. Mas o que vimos na décima sexta etapa foi uma tentativa de Christopher Froome em diminuir sua vantagem, que acabou mal sucedida após o contra ataque de Alberto Contador, que não só venceu mas ampliou sua vantagem sobre os demais. Os 15 segundos sobre Froome não foram muito, se comparados ao golpe moral imposto justamente na chegada de uma das mais importantes etapas da competição.



Hoje, uma etapa plana e longa, com pouco mais de 190 km não deve alterar a classificação. Até sábado, quando teremos a última chegada em montanha (Puerto de Ancares), após 185,7 km bem sinuosos, poucas mudanças devem ocorrer na geral. Nesta etapa, todos os olhares deverão se voltar para os cinco primeiros na geral, pois será a última chance de atacar Contador. Se ele passar essa etapa mantendo a vantagem, dificilmente será batido no contra-relógio do domingo, pelo fato de ser curto demais para compensar uma grande diferença de tempo, além de ser uma modalidade que o espanhol domina muito bem.


Diante do atual cenário, as chances de Contador ser campeão são grandes. Logo ele, que até alguns dias antes da prova, dava certeza da sua ausência, entrou anunciando que batalharia apenas por uma vitória em etapa e por fim, despontou como grande favorito ao manter-se nas primeiras colocações e assumir a camisa vermelha de líder, mantendo-a mais do que isso, mostrando que é o mais forte da atualidade. A partir de agora, Contador só perde para ele mesmo!

OS DEZ PRIMEIROS DA CLASSIFICAÇÃO GERAL
1 – Alberto Contador Velasco (Esp) Tinkoff-Saxo 63:25:00
2 – Alejandro Valverde Belmonte (Esp) Movistar 00:01:36
3 – Christopher Froome (GBR) Team Sky 00:01:39
4 – Joaquin Rodriguez Oliver (Esp) Katusha 00:02:29
5 – Fabio Aru (Ita) Astana Pro Team 00:03:38
6 – Daniel Martin (Irl) Garmin Sharp 00:06:17
7 – Robert Gesink (Hol) Belkin Pro Cycling Team 00:06:43
8 – Samuel Sanchez (Esp) BMC 00:06:55
9 – Warren Barguil (Fra) Giant-Shimano 00:08:37
10 – Damiano Caruso (Ita) Cannondale 00:09:10

Equipe Rodociclo

Comentários